quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Vampire Boys

     Inacreditável, impossível, realmente estou perplexo, como um elenco com jovens tao bonitos, sarados e com rostos tao expressivos, conseguem ser tao canastrões e sem graça?
     O elenco desse filme é uma catástrofe de tão inexpressivo, o texto é ridículo, sem graça, o filme não tem história, apenas uma cansativa, de que um vampiro tem que transformar alguém que vai ser seu grande amor eterno, senão ele morre, pois vai completar 100 anos de vampirizado.
     Um roteiro fraco, infantil, sem clímax, sem grandes cenas (nenhuma por sinal) uma fotografia fraca e acinzentada que dá sono, uma trilha sonora feita por um programinha bem fraco vindo de um windows 5, e isso sem falar que os atores mais bonitos que poderiam fazer o vampiro chefe ou o grande escolhido, ficaram com papéis secundários e os mais feios e inusitados ficaram de protagonistas (opinião única e exclusiva minha rsrsrsrsrs)
     Mas o pior eles guardaram pro final, depois de 1 hora e dez minutos de tortura de filme, o final é sem graça, e totalmente ridículo, uma perda de tempo total.
Genero: Pretensão a alguma coisa
Nota: A mesma de um programa evangélico às 3h da manhã

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Leve-me para sair

     Um brilhante Documentário Paulista, onde jovens homossexuais (gays) se dispõem a falar abertamente sobre vários assuntos que os afligem, medo, homofobia, sexualidade, gêneros, etc...
     Vale a pena assistir sendo você gay ou não, esclarece um pouco a mente de quem tem alguma dúvida sobre vários assuntos, é um documentário bem dirigido, sem cara de documentário.
Gênero: Documentário
Nota: 10.0
Assistam: aqui

Boy Meets Boy

     Primeiramente dispam-se de todos os preconceitos idiotas que possam existir em suas mentes em relação a: Curtas Mudos e Curtas Orientais, pois esse curta é muito gostoso de se ver e com uma história surpreendente e emocionante, tanto que eu nem posso adiantar nada dela, para que o filme não perca o Clímax desejado.
     Mas posso adiantar que esse filme tem uma quebrada maravilhosa e uma reviravolta nunca imaginada em um curta kkkkkkkkkk, eu ri bastante e me emocionei com o final, vale a pena ser visto e espero que copiem bastante curtas nesse estilo.
Gênero: Romance
Nota: 10,0
Assistam Legendado: Aqui

Cappuccino

     Como o curta não tem um poster de divulgação, coloquei essa imagem pra ilustrar.
     O curta é muito bom, vale a pena ser visto, ele é gostoso, e realmente tem mesmo sabor de cappuccino rsrsrsrsrs, o filme tem uma história bem simples e corriqueira, que é de um adolescente flertando com um carinha de sua sala de aula, porém esse carinha é hétero e eles passam pela famosa situação comum a todos nós, que é de darmos uma "rapidinha" com um hétero que depois se arrepende e cai fora.
     Porém a cena mais legal e que merece todos os elogios, é uma em que o jovem conta pra mão que está triste não por uma garota e sim, por um garoto.
     Assistam a esse curta e comentem caso tenham passado alguma vez por uma situação semelhante desse curta.
Gênero: Romance
Nota: 10.0
Assistam legendado: aqui

domingo, 3 de novembro de 2013

Proteja-me daquilo que eu quero

     Muito bom o curta, gostei bastante, em meio a tantos curtas ruins e fracos, esse tem uma história firme, bonita, real e comovente.
     Conta a história de um rapaz que conhece outro em meio a uma noite, se sente atraído por ele, mas luta contra esse sentimento, por não se aceitar como gay, então, eles têm um breve momento de sedução e daí tudo começa a se desenrolar.
     As interpretações são boas e o roteiro também, vale a pena assistir.
Gênero: Romance
Nota: 10
Para assistir clique aqui

Ken Park

     Embora a capa do DVD sugira uma triangulo amoroso ou em bissexualismo, esse filme não é gay e nem se propõe a ser, ele tem apenas um situação que é muito rápida e muito disfarçada de um pai que tenta abusar do filho quando ele chega bêbado e encontra e rapaz dormindo.
     O filme é de Vanguarda em muitos aspectos e rompe todas as barreiras do erotismo, até prazer em dor e morte existe no filme, mas na hora de mostrar o homossexualismo são pudícos, existe muita sacanagem, sexo e erotismo, mas nada em relação a homossexualismo, o filme até que é bom, mas quem procura um filme gay, não assista a esse filme, inclusive o filme termina com uma deliciosa cena de sexo entre dois meninos e uma menina, porém os meninos não se tocam, aparece boquete, pau, buceta, cu, enfim, tudo, mas menos contato entre os dois meninos.
Gênero: Drama
Nota: 6

Tan Lines

     Esse filme pra mim é uma grande decepção, a anos que eu tentava ver ele, ficava imaginando ser maravilhoso e nunca ninguém legendava, então, finalmente consegui assistir e achar uma legenda, foi então que eu percebi que se eu tivesse continuado na vontade teria sido melhor.
     O filme é cansativo e chato, retilíneo e sem profundidade, por se tratar de um cenário de praia e de surfistas, o filme pelo menos poderia ter uma excelente fotografia, mas nem isso tem, em relação ao título (MARCAS DE SUNGA) nada haver, nenhum dos atores aparece com a famosa marquinha e pra um bando de surfistas, eles são bem gordinhos, sem nenhum corpo malhado e nem bronzeados são, enfim, o filme é uma sucessão de erros, cada um mais gritante que outro.
     O diálogo entre os atores é fraco, sem consistência, demorado, e tem vezes (muitas por sinal) em que de uma palavra a outra levam uns 20 segundos, o filme é sem história e sem sentido, não assistam.
     Um bando de surfistas, que nada fazem da vida a não ser ficar na praia, usam drogas, andam de skate, e aí chega o irmão de um deles (o do poster) que é gay e que fugiu da cidade (sem mais nem menos) porque um professor transou com ele (e nem fica claro como foi descoberto) pois os pais nada fizeram e ninguém ficou sabendo.
     Pra quem gosta de cenas de sexo, tem umas duas até legais, mas o filme não vale a pena por elas.
Genero: Cansativo
Nota: 2,0

terça-feira, 15 de outubro de 2013

All you need is love


     Embora o filme seja mais um desses clichês de comédia romântica que desde os 5 primeiros minutos já sabemos como será o fim, ele decorreu de uma forma amena e simples e bem agradável, nenhuma interpretação digna de destaque, mas ainda sim, um filme gostosinho pra se assistir em um domingo sem nada de interessante na tv.
     Ele não é muito empolgante, é retilíneo e até os "clímax" são mornos.
     Ele dá a impressão que vai terminar diferente de todos os outros milhares de filmes com a mesma história, mas nos 5 últimos minutos, vem a decepção, ele não se diferencia, caindo no mesmo erro decorrente, mas o pior de tudo é que o fim é do nada, não há uma explicação plausível e viável, acontece do nada, e é totalmente surreal, o que mata todo um filme.
     Algumas cenas que poderiam ser sensacionais foram má dirigidas e dessa forma perderam todo seu encanto.
     A história é de um filho gay que avisa por carta sua mãe de que vai se casar, e quer que seja na cidade pequena onde ela mora com sua família e onde ele passou sua infância, ele escreve na carta que vai se casar com Nick, e a mãe acha se tratar de uma mulher e só fica sabendo que é um hoemm em cima da hora, e por aí, vocês já podem imaginar tudo, uma cidade pacata (por incrível que pareça sem gays) e que discriminam o rapaz, o noivo e toda a família.
Gênero: Comédia fraca
Nota: 6,0

Shank

   
   
     Como pode um filme tão violento e tão cheio de ação ter um contrapartida uma história tão tocante e sensível, o filme é muito lindo, intrigante e muito real, fala abertamente da homossexualidade recolhida, livre e também daquela que mesmo ciente não é aceita pelo próprio homossexual.
     Um homossexual enrustido que participa de uma gang de marginais que agridem, roubam e matam homossexuais, um dia não aguenta mais viver nesse meio e resolve dar um novo início pra sua vida, porém seus antigos comparsas não aceitam a ideia e resolvem agir como de hábito.
     O filme tem muita ação, muito suspense e mais ainda, muito amor e romance, o final é surpreendente e nos faz ter esperança no mundo e olhar as coisas por um outro lado, um lado mais ameno e de solidariedade.
     Chorei nesse filme e fiquei feliz por isso, pois descobri sentimentos que nem eu sabia existirem em mim e sei que muitos ao verem esse filme vão se redescobrir também.
     O perdão e o amor prevalecem e a possibilidade de um recomeço sempre está presente, um filme marcante e como sempre digo quando o filme é excelente é obrigatório pra toda e qualquer pessoa, sendo ela homossexual ou não, pois todos aprendem lições ao chegarem ao fim dessa trama.
Se quiserem ver online acesse abaixo:
http://www.xvideos.com/video2772109/shank_-_legendado_portugues_
pois pra baixar não consegui encontrar. (a Legenda tem alguns erros, mas dá pra entender)

Gênero: Romance dramático com violência
Nota: 10,0

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Greek Pete

   
     Se quiser assistir a uma porcaria, assista esse filme, esse não dá nem pena de dar ZERO de tão ruim em todos os parâmetros possíveis e imagináveis, as atuações são deprimentes, parece até que eles querem dizer que todos os garotos de programa são sem graça, drogados, vazios e sem noção.
     Os atores parecem retirados de uma rua da mais xinfrim de um suburbio mais distante do mundo.
     O filme se perde, horas quer ser documentário e outras horas quer ser filme e na maioria dot empo não quer ser nada, apenas uma perda de tempo pra quem o fez, produziu e o assiste.
     Faltou sensualidade no filme, faltou direção, iluminação, sonorização, os diálogos e as situações não são críveis e são completamente absurdas.
     A única coisa boa no filme é que ele tem só 70 minutos, embora pareçam 3 dias, pois geralemnte os filmes ruins tendem a ser longos, esse pelo menos é generoso com quem insiste em assistir até o fim achando que algo interessante vai rolar.
     Já que o filme se destina a ser tao ruim, pelo menso poderia haver uma cena de sexo gostosa para quem assiste não eprder a viagem e se masturbar um pouco, mas nem pra isso serve, é um fiasco, NÃO ASSISTAM!!!
Genero: Inexistente
Nota: ZEEEEEEEEEEEEERO